Facilite sua navegação

Blog

Lidando com críticas

Lidando com críticas

Publicado, Janguiê Diniz Segunda, 25 de Julho de 2022

Fundador e Presidente do Conselho de Administração do grupo Ser Educacional - Presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo

Se há algo a que ninguém está imune, são as críticas. Elas inevitavelmente vão surgir em algum ponto, pois: 1) não somos perfeitos; e 2) haverá pessoas no caminho que se empenham em ver sempre o lado ruim das coisas. Críticas podem ser construtivas (embora muitos não concordem com essa denominação) ou destrutivas, mas, independentemente de que tipo forem, o mais importante é como se lida com elas. Saber diferenciá-las, absorver o que for necessário e transformá-las em oportunidades é fundamental para o desenvolvimento pessoal e profissional.

Somos socialmente instruídos a não aceitar críticas. A ideia comum é que elas são sempre ruins, uma “vergonha”, ou insulto. Mas não necessariamente. Podem ser, também, ocasiões de “virada de chave”, de crescimento. Especialmente no âmbito corporativo, críticas podem – e vão – surgir em diversos momentos: sobre ações tomadas, omissões, erros e até mesmo acertos. Quando se está em uma posição de destaque ou liderança, elas podem ser até mais comuns. Muitas pessoas acabam se abalando ao terem defeitos ou erros apontados, mas esta não é a postura mais promissora. Ao contrário, há que se analisar cada comentário, medindo sua importância – e aqui é preciso muita consciência e responsabilidade. Acolher as que levam à evolução e desprezar as infundadas. E o mais importante: não levar para o lado pessoal.

Ao receber uma crítica, o primeiro passo deve ser pensar: em que essa informação pode me ser útil e me fazer melhorar como pessoa/profissional? A partir dessa análise, é possível decidir como agir: acolher a opinião, ou ignorá-la. É claro que, nesse interim, emoções passageiras, como raiva ou frustração, podem aparecer, mas entra em cena a inteligência emocional para ajudar a gerenciá-las e manter o foco. A partir do diagnóstico, também é saudável partir para a ação, se for o caso. Isso porque ignorar uma crítica construtiva – que podemos chamar também de conselho – pode significar ignorar o seu próprio futuro.

Seria possível gostar de receber críticas? Sim. Quando elas vêm para somar e inspiram uma melhoria, devem ser bem-vindas. De outro lado, quando são apenas frutos de maldade, o melhor é ignorar e não se deixar abalar. No fim das contas, você deve ser o responsável pelo seu destino e saber escolher quais críticas acolher ou não. O exercício da escuta, no entanto, pode ser muito proveitoso.

Quem tem medo da inteligência artificial?
Publicado, Janguiê Diniz Terça, 16 de Agosto de 2022
Crimes na Amazônia
Publicado, Janguiê Diniz Terça, 02 de Agosto de 2022
Siga meu instagram
Fale no WhatsApp