Facilite sua navegação

Blog

O bug das redes

O bug das redes

Publicado, Janguiê Diniz Segunda, 18 de Outubro de 2021

Janguiê Diniz - Fundador e Presidente do Conselho de Administração do Grupo Ser Educacional - Presidente do Instituto Êxito de Empreendedorismo

O dia 5 de outubro de 2021 deve ficar, de certa forma, marcado na história recente. Por pouco mais de seis horas, as principais redes sociais existentes – Facebook, WhatsApp e Instagram – ficaram fora do ar, causando verdadeiro alvoroço entre os usuários. Para além das “crises de abstinência” e dos memes, o acontecimento também teve grandes impactos econômicos. Isso nos leva a pensar sobre como estabelecemos relações, pessoais e comerciais, e refletir sobre planejamento.

Vamos a alguns números interessantes sobre a instabilidade do Facebook. As ações da empresa, que é dona também do WhatsApp e do Instagram, tiveram uma desvalorização de quase 5% durante o período na Nasdaq, bolsa de valores de Nova York. Com a queda, o cofundador e principal acionista da marca, Mark Zuckerberg, viu sua fortuna encolher em US$ 6 bilhões em apenas um dia. Imaginemos quanto maior será o prejuízo causado se somarmos todos os negócios que não foram fechados por conta dessa instabilidade nos serviços. Hoje, muitas empresas utilizam as redes sociais como canais de atendimento e vendas – diversas delas, inclusive, não conseguiram sequer funcionar. Uma dependência perigosa.

Toda a situação com as redes sociais traz à tona a questão do planejamento. Um empreendimento bem planejado e concebido não deve ficar dependente, por exemplo, apenas de uma rede social para funcionar, comunicar-se com o público ou realizar vendas. Claro que pequenos negócios utilizam essas ferramentas por serem práticas e terem um bom alcance. No entanto, esquecem de ter outras opções. Lembre-se: qualquer espaço em rede social é “alugado”. Espaços próprios são sites, por exemplo, hospedados em servidores independentes. É preciso pensar sempre nas alternativas.

Ninguém tinha problema em viver, se comunicar e vender antes do advento das redes sociais. Depois delas, no entanto, criou-se uma dependência muito grande, e parece que profissionais e empresas têm se esquecido de que existem outros caminhos. Saber lidar com as opções e ter sempre saídas estratégicas é importante para que não se estabeleça uma relação de vínculo quase indissolúvel, como acontece com muitos. Quando isso acontece, como foi o caso, um bug de rede social pode trazer grandes prejuízos. Há que evitá-los.

Lewis Hamilton e o espírito empreendedor
Publicado, Janguiê Diniz Quinta, 02 de Dezembro de 2021
Facebook, metaverso e negócios
Publicado, Janguiê Diniz Quinta, 18 de Novembro de 2021
Siga meu instagram
Fale no WhatsApp